Inspiração: O casamento da Juliana e do Bruno

Família e amigos envolvidos, decoração romântica e muito amor. Assim foi o casamento da Juliana e do Bruno, em março de 2014. Com um orçamento apertadinho e ainda algumas reformas por fazer no apartamento onde iriram morar, todo mundo colocou a mão na massa. 

O casal namorou por alguns anos (Bruno comprou as alianças de compromisso em 2 meses de namoro) e segundo a noiva, “Depois de tantos momentos bons juntos, acho que chegou a hora que bom dia por mensagem não era mais suficiente”, e em poucos meses veio o dia do SIM, cheio de amor, cheio de cumplicidade e sem frescuras desnecessárias. Para eles, o casamento precisava ser simples e aconchegante, onde amigos e familiares se sentissem muito a vontade. O que eles queriam, era “celebrar o amor, sem cerimônias forçadas e padronizadas”.

Eles tinham em mente algo bem importante para todo mundo que resolve juntar os trapinhos: nada de dívidas com festa para pagar depois do casamento. Então colocaram a mão na massa e muita gente colaborou. E assim o pai da noiva aprendeu a fazer lacinhos para finalizar as lembrancinhas, uma das amigas fez o vestido dos sonhos, a avó da noiva plantou as flores dos centros das mesas. A escolha foi um casamento diurno (gente, casem de dia!) e um apetitoso café colonial – preparado em muitas mãos – foi servido aos convidados.

Alguns itens foram alugados, como a louça utilizada pelos convidados e enfeites provençais para a mesa de doces, uma parte dos quitutes encomendados em confeitaria e outra parte feita pela família.

A arte do convite foi feita pelo marido dessa que vos fala e a impressão e montagem com os próprios noivos. Essa florzinha usada no acabamento chama Sempre-Viva, você encontra em lojas de artesanato e até em lojas de coisas de decoração para casa, vem em maços grandes e custa bem pouquinho. Um charme a mais e sem pesar no custo.

As damas e pagens esbanjando fofura, uma com buquê de corações de feltro, que a noiva jogou depois para as convidadas solteiras e outra com buquê de gypsophila, aquelas que a gente conhece como mosquitinho. O noivo gosta muito de aviação,então as alianças foram amarradas nesse aviaõzinho de madeira. <3

Ser Feliz Custa Pouco. 😉

Cumplicidade. <3

Para finalizar, conselhos que a casada Juliana daria para noiva Juliana lá de 2014:

“1- Não convide ninguém por uma razão social, convide as pessoas que te fazem bem e que você gostaria que estivessem sempre com você. Hoje você convidaria umas 50 pessoas no máximo, acredite.
2 – Faça concessões, mas nem tanto. É o seu casamento e o seu sonho, lembre disso.
3 – Indicação é muito importante, mas pegue referências do tipo do casamento que você quer. A fotografia é o que vai ficar, Gaste com isso.”
O Bruno só tem um conselho: “Mantenha-se firme, vai dar tudo certo!”

Data do casamento: 29/03/2014
Local: Abessfi – Quatro Barras/PR
Cactos e suculentas: Lua Cheia Cactos
Alianças: Quatro Jóias
Música: Do Seu Lado Eventos Musicais
Louças: TopLine Locações
Convites: Blog Casa e Casamentos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *